sábado, 4 de setembro de 2010

Já sinto o cheiro das flores


Entramos em setembro. Entramos no signo de virgem e estamos rumando à primavera.
O verão está próximo, assim como o horário de verão e consequentemente, o fim do ano. Tá, não vamos tão rápido assim, têm muitas coisas a serem feitas ainda, afinal, o mês mal começou.

Virgem, signo da organização, como é popularmente conhecido.
Esses dias eu estava lendo que na mitologia grega, no signo de virgem, estaria presente Deméter.

Deméter, deusa da natureza, da terra cultivada, das estações de ano, ensinou aos homens as artes de arar, plantar e colher, e às mulheres, como moer o trigo e fazer o pão.

Perséfone, sua filha, foi raptada para o mundo das trevas pelo Hades, onde casaram. Enfurecida, Deméter ordenou que a terra secasse, recusando-se a devolver-lhe a ambundância, porque não conseguia aceitar as mudanças bruscas em sua vida. Finalmente, e graças à intervenção do astuto e bondoso Hermes, chegaram a um acordo. Durante nove meses do ano, Perséfone viveria com a mãe, devendo retornar para o marido nos três outros meses.

Embora o acordo fosse mantido, Deméter nunca se conformou totalmente com a perda da filha e todos os anos, nos três meses em que Perséfone estava ausente, a Mãe Terra chorava e se lamentava. As flores desapareciam , as folhas caíam das árvores e a terra se esfriava e não produzia nada. Entretando, todo o ano, no regresso de Perséfone, iniciava-se a primavera.

( fonte: Livro- O tarô mitologico de Juliet Sharman-Burke e Liz Greene)

1 comentários:

Eru disse...

*o* adoro essa história! e que imagem linda!!