sábado, 9 de junho de 2007

* Vaidade infantil *

Mirou-se no espelo:
viu os dentes de coelho,
olhos de gato, boca de sapo
nariz de tucano e orelhas de abano.


Com a cara amarrada
e a boca borrada
pintou no espelho
num beijo vermelho


Fechou os olhos de gato
e abriu a boca de sapo
quando a imagem surgiu!
Uma pequena princesa
dotada de de grande beleza...
Empinou o nariz e sorriu!
(Rosângela de melo)





3 comentários:

Pa[†φ] BEiJo disse...

ahah q bonitinhu^^

seria esse poema q inspirou a coca-cola com aquele comercial esquisito de gnt q bbia na garrada de um e de outro q começava a ficar todo estranho ahuahuahuahau

???


bjus
fofa
te dolu^^

Perdição disse...

Gostei do seu blog...um bom incentivo a poesia....já que gostas de poesias leia o meu blog se puderes e continue postando...desde já obrigado

http://poesiaeboemia.blogspot.com/

Pa[†φ] BEiJo disse...

é lindinhu sim
XD

o outro comentário da coca foi só zuera msm auahuahua...não pude deixar de notar a semelhança entre o comercial e o poema ^^

bjus